FalconSL

Logo EagleDoc

O FalconSL ou Falcon Servidor de Licença é um sistema web desenvolvido para facilitar o gerenciamento de licenças de software por software houses e seus parceiros.

O objetivo geral do sistema é permitir que a empresa desenvolvedora de software ou parceira consigam manter, controlar e monitorar o licenciamento das cópias com eficiência, segurança, rapidez e organização. O FalconSL pode ser acessado pela seguinte url:

Em contexto geral o FalconSL trabalha com o conceito de licenciamento contratado por aplicação, ou seja, cada licença de software está ligada a um tipo de licença ou aplicação e essa licença está vinculada a um contrato que irá estabelecer o que poderá ser usado ou não no software licenciado. Existe também o conceito de licença pai ou licença padrão, o que significa que cada licença poderá possuir várias outras licenças como filhas onde no FalconSL é chamado de instâncias.

No momento o FalconSL está implementado para atender licenciamento de softwares com arquitetura desktop.

O sistema funciona como um WebService provedor de dados e ativação para a dll que irá funcionar localmente como servidor local (entenda o funcionamento do Servidor Local) para cada software desktop instalado.

Processo de Licenciamento

Para realizar a ativação de uma licença e consequentemente o usuário conseguir utilizar o software, é necessário passar por um processo entre o FalconSL e o Servidor de Licença Local ou SLL.

O SLL consiste em um sistema instalado juntamente com o software a ser licenciado. Esse servidor que irá controlar de fato se o sistema irá funcionar ou não de acordo com os dados fornecidos pelo FalconSL. Em resumo o SLL conversará com o FalconSL para obter as licenças disponíveis para a empresa.

Passos do Processo

  1. Cadastro da Empresa, Usuário e Licença no FalconSL;
  2. Cadastro do contrato de licença e instâncias no FalconSL habilitando o que poderá ser utilizado no software;
  3. Instalação do Software na máquina do cliente;
  4. Inserção do Serial da licença e dados de autenticação do cliente ou revenda como email e senha ao término da instalação;
  5. Envio do arquivo de licença pelo FalconSL ao SLL se os dados enviados anteriormente estiverem corretos e validados;
  6. Envio das informações da máquina pelo SLL ao FalconSL;
  7. Ativação da Licença pelo FalconSL;

Qualquer alteração feita no FalconSL em relação a licença que fora ativada, será enviada de tempos em tempos para o SLL para que ele controle e monitore o funcionamento do sistema. Ex: Caso um contrato de licença seja bloqueado no FalconSL, essa informação será enviada para o SLL que irá iniciar o processo de bloqueio do sistema.

O conjunto de alterações feitas na máquina do usuário, como mudança de memória, hd, entre outras, será observado pelo SLL para manter a segurança da licença. Se o SLL observar qualquer alteração na máquina, esta será enviada para o FalconSL mantendo a licença atualizada.

Validações do Licenciamento

Todo o processo de registro de licença, passa por várias regras de validação e checagem de informações para garantir a integridade da licença e segurança do processo de registro do software.

Ao enviar o serial para que seja registrado a licença, o sistema irá realizar as seguintes checagens:

  • Verifica se o formato do serial 0e564ddf-a422-4def-9d66-8dc9a6320394 é válido e único;
  • Verifica se o serial existe na base de dados;
  • Verifica se a Empresa dona da licença e se a Parceira estão ativas no sistema;
  • Verifica se a conta usada para o registra está ativa;
  • Vefirica se a licença que será registrada pertence a empresa ou parceiro no qual a conta do usuário está vinculada. Isso irá evitar que se use seriais de licenças de outras empresas para tentar registrar o software;
  • Verifica se a licença é de um sistema com arquitetura desktop;
  • Verifica se é uma licença padrão;
  • Verifica se é uma licença sem registro.

Regras de Negócio

Caso empresa dona da licença for inativada;

  • Todas as licenças vinculadas a esse cliente serão desativadas o que inativará todos contratos ativos ou bloqueados;

Essa ação irá revogar o token de autenticação na próxima vez que o SLL se comunicar com o FalconSL. Isso fará com que o sistema seja bloqueado totalmente impossibilitando seu uso. Será necessário realizar um novo processo de licenciamento para que o software volte a funcionar normalmente.

Caso parceiro for inativado;

  • Todos os clientes terão suas licenças desativadas o que inativará todos contratos ativos ou bloqueados;

Essa ação irá revogar o token de autenticação na próxima vez que o SLL se comunicar com o FalconSL em todos os clientes da revenda que tenha uma licença que foi desativada. Isso fará com que o sistema seja bloqueado totalmente impossibilitando seu uso. Será necessário realizar um novo processo de licenciamento para cada cliente da revenda para que o software volte a funcionar normalmente.

Caso a conta usada para registrar a licença for inativada;

  • Não será possível acessar a interface do FalconSL se a conta estiver sendo usada também para acessa-lo;
  • O token de acesso a API de licenciamento é revogado e o SLL irá bloquear o acesso ao software;
  • Não será possível realizar qualquer novo processo de licenciamento por esse usuário até que ele seja ativado novamente;

Caso já exista alguma licença ativa após a inativação do usuário usado para o registro, será necessário realizar um novo processo de licenciamento, no entanto ao tentar se registrar mesmo com o usuário sendo ativado novamente no FalconSL, será necessário inativar a licença manualmente no FalconSL para liberá-la para novo registro, pois só é possível registrar uma licença se ela estiver desativada.

Caso o usuário usado para registrar as licenças seja da revenda, a ação de inativar esse usuário poderá impactar em todos os licenciamentos realizados em seus clientes.

Caso contrato do parceiro seja bloqueado;

  • Parceiros não conseguirão gerenciar as antigas e novas licenças, bloqueando de criar/editar/excluir novas instâncias, bloquear/inativar contratos de licença e gerar novas licenças;
  • Caso já tenha sido feito algum registro de licença por parte do parceiro a algum de seus clientes, o SLL receberá no arquivo de licença a informação de contrato de parceiro bloqueado, ao qual poderá tomar a decisão de bloquear o acesso a todos os softwares registradas por essa revenda;

A ação de bloqueio de contrato do parceiro só impede o gerenciamento das licenças, não as desativa. Após a ativação do contrato não será necessário o parceiro efetuar um novo processo de licenciamento.

Caso contrato do parceiro seja inativado;

  • Parceiros não conseguirão gerenciar as antigas e novas licenças, bloqueando de criar/editar/excluir novas instâncias, ativar/bloquear/inativar contratos de licença e gerar novas licenças;
  • Todas as licenças dos clientes do parceiro do tipo ao qual o contrato foi inativado serão desativadas.

Essa ação levará ao bloqueio geral de todos os softwares licenciados pelo parceiro, pois as licenças e contratos serão inativados. Neste caso será necessário realizar o processo de licenciamento novamente para cada cliente do parceiro.

Caso contrato de licença seja bloqueado;

  • O SLL bloqueará o acesso ao sistema impedindo seu funcionamento;

Caso contrato de licença seja inativado;

  • Não será possível realizar novos processos de licenciamento até que exista um contrato de licença ativo;

Ao inativar um contrato, a licença e suas instâncias serão desregistradas automaticamente e na próxima chamada do SLL terâo o token revogado. Isso fará com que seja necessário realizar um novo processo de licenciamento.

Caso a licença esteja registrada;

  • Não é possível registrá-la novamente a menos que desative-a manualmente liberando-a para um novo processo de licenciamento;

Caso seja retirado o registro da licença manualmente no FalconSL;

  • O registro da licença principal e das instâncias são alterados para inativo;
  • As informações da máquina servidor como de todos os terminais serão apagadas;
  • Se existir um contrato bloqueado ou ativo, esse será inativado automaticamente;
  • O token de autenticação do SLL é revogado ao tentar se comunicar novamente após retirada o registro;

Neste caso o parceiro deverá realizar o processo de licenciamento novamente;

Caso a licença tenha o módulo PDV Expresso, deve-se entrar em contato com o Suporte posteriormente a retirado do registro de licença para que seja inativado o NFC-e.

Caso SLL não consiga se comunicar com o FalconSL

  • Após o tempo determinado definido na configuração do parceiro, o SLL usará essa informação para bloquear o uso do software;
  • O desbloqueio deverá ser manual através de um token único por empresa gerado pelo FalconSL;

Após a liberação, o SLL iniciará uma nova contagem que estará prevista também no arquivo de licença para que o software possa ser usado sem comunicação com o FalconSL após o desbloqueio manual. Caso bloqueie novamente, uma nova chave deverá ser gerada e usada para realizar esse desbloqueio novamente.

Perfis

O FalconSL possui no momento dois perfis para o gerenciamento das licenças.

  • Inquilino: perfil gerenciado pela empresa desenvolvedora de software. Neste acesso é possível cadastrar empresas parceiras, tipos de licença, determinar os tipos de cobrança, acesso a relatórios gerenciais e logs. O Dashboard também é personalizado para esse perfil.

  • Parceiro: perfil gerenciado pelas revendas de software. Neste perfil a revenda poderá cadastrar seus clientes, usuários e licenças, além de ter acesso aos logs operacionais e gerenciais. O Dashboard também é personalizado para os dados da revenda.

O perfil Inquilino também consegue gerenciar parceiros, conseguindo cadastrar empresas parceiras além de seus usuários e clientes.

Vale pontuar que todo inquilino é também uma revenda dela mesma, podendo gerenciar seus clientes e sua própria licença.

Interface

Manual do Inquilino

Manual da Revenda

Logs

API para ativação da Licença

Manual Técnico